Confissões de um brega coração leviano

 

Ando pelos bares, esquinas…

Procurando um lugar para fugir.

Cheio de prosas e versos

procurando caminho p’ra seguir.

 

São passagens derradeiras

De paixões infindas;

Complexos seres…

Feras belíssimas.

 

Cheio de vida, caminho

procurando a sorte de reencontrar

meu coração leviano.

O perdi no altar do ano passado.

O prendi no bazar do anjo nado.

 

Ando seguindo caminhos estreitos

P’ra ver se te vejo por entre becos.

São bares, músicos, lúdicos, frenéticos…

São coitos, tapas, versos, prosas, palavras…

 

Cheio de confissões,

Cheio de alucinações.

 

Todos os caminhos à procura do ente cigano:

Meu coração leviano.

 

 

 

Clareanna V. Santana 18/03/2008 – 00h30min

Published in: on Julho 14, 2008 at 3:12 am  Deixe um Comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://clareamente.wordpress.com/2008/07/14/confissoes-de-um-brega-coracao-leviano/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: