Pseudo-emo-gótico poético

 

Pense antes… Pense bem

A poesia é farsante, tão farsa… Tão rasa

Frita bem… Frito o óleo

Enche o galão de licor, cachaça sapupara

 

Faz com que o tempo passe devagar

Senti receio de chorar

Faça com que o tempo passe amenamente

P’ra sentir cada gota do fel

 

Sente-se poeta!

Finja que entendeu

Ninguém mais do que eu sabe o que é

Ninguém, além de vocês que ficaram comigo a noite

 

Não gosto de poesias… Não gosto de sentimentos

Vai te lascar marujo!

Nem sei o que estou dizendo.

Clare. 

Published in: on Julho 14, 2008 at 2:36 am  Deixe um Comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://clareamente.wordpress.com/2008/07/14/pseudo-emo-gotico-poetico/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: